Core Web Vitals, saiba o que são as novas mudanças do Google

Por claudio

Enfim, o que são os Core Web Vitals

A partir de Maio de 2021 o Google adotará novas métricas de experiência do usuário que se tornaram fatores de ranqueamento, os Core Web Vitals, ou, (Métricas Essenciais da Web).

Os Core Web Vitals são um conjunto de métricas relacionadas a fatores como resposta, estabilidade visual e velocidade como falamos anteriormente aqui nesse post.

Somam-se também outras questões como o carregamento em dispositivos móveis, fator primordial para compor os fatores de ranqueamento. Será extremamente importante o trabalho dos UX Designers na construção dos sites e distribuição dos conteúdos, lembramos que o conteúdo ainda é rei, porém, um site rápido, estável e bem construído fará toda a diferença a partir de agora.

Sobre as novas métricas de avaliação

LCP

LCP ou Large Contentful Paint é a nota que mede o tempo que o maior conteúdo visível da página demora para ser completamente carregado. Como dito anteriormente, será necessário um cuidado para que esse tempo não ultrapasse os 2,5 segundos.

Para melhorar esse tempo de carregamento é necessário realizar diversas ações, otimizar imagens, verificar erros nos códigos, investigar se a hospedagem utilizada está prejudicando esse carregamento. Algumas dicas são válidas pra melhorar esses fatores como utilizar um cache e pré carregamento para seções estáticas da página, utilizar uma CDN como exemplo o Cloudflare, implementar o Lazy loading para melhorar o carregamento das imagens, verificar e implementar os novos formatos de imagens como o WebP dentre outros fatores.

CLS

CLS ou Cumulative Layout Shift é a métrica que mede a estabilidade visual do seu site, o ideal é que ela esteja sempre abaixo de 0,1 o que irá significar que você está oferecendo uma boa experiência para o usuário. Essa métrica mede aquilo que falamos anteriormente sobre muitas animações na página, botões que saltam ou se movem de lugar ao serem selecionados entre outros fatores visuais que possam prejudicar a interatividade e navegação do usuário.

Caso seu site possuam anúncios (AdWords) animados ou que mudem de posição de acordo com cada refresh na página o ideal é que eles sejam reposicionados para espaços que não prejudiquem a navegação como rodapés ou sidebars, o importante é que eles não alterem a forma como o usuário navega pelo site em nenhum momento.

É importante também verificar as fontes, caso sejam fontes externas ou fontes que não sejam Safe Fonts, opte por utilizar o recurso de CSS font-display: swap esse recurso faz com que o site seja previamente carregado com uma fonte padrão antes que a fonte principal esteja disponível.

FID

FID ou First Input Delay mede a demora em que o site responde a um comando do usuário, para melhorar isso é importante implementar algum recurso de cache em seu site, aproveite também para reduzir recursos de CSS , JS entre outros. É de extrema importância que o seu site já esteja utilizando o recurso HTTPS pra que o seu site esteja proporcionando uma navegação segura ao usuário.

Métricas Core Web Vitals devem caminhar juntas

John Mueller (Google) informou que os fatores deverão se associar para que a página receba uma boa avaliação dos motores, “Há uma série de fatores que devem se combinar entre si e, a meu ver, a ideia geral é que possamos reconhecer que uma página atende a todos estes critérios para, então, usá-los apropriadamente no ranking de pesquisa.”

Não irá adiantar focar em apenas um dos pontos, os 3 LCP, CLS e FID deverão estar bem alinhados para que ocorra um bom ranqueamento.

Sobre isso é bom salientar que o conjunto é o ideal e o fundamental mas algumas métricas possuem um valor maior na avaliação.

Importante lembrar sempre do SSL também, Mueller destacou que, se todas as avaliações estiverem ok mas o site não possuir o HTTPS a classificação geral será negativa.

Isso nos leva a crer que a navegação segura tem mais relevância que a velocidade do site, isso apenas um exemplo. Ao mesmo tempo a velocidade de carregamento é mais importante que a otimização das imagens, é sempre bom estudar esses fatores e trabalhar de acordo com a relevância de cada aspecto apresentado seguindo mais ou menos o padrão abaixo:

Tome cuidado com as páginas não-indexáveis

As páginas noindex poderão ser levadas em conta no relatório geral gerado pelo algoritmo, Mueller nos levou a crer em suas falas que, para realizar uma avaliação geral das páginas de um site, serão levadas em consideração também as páginas com especificação noindex.

Segundo Mueller, “em muitos casos, a experiência do usuário é baseada em muito mais do que somente a página de entrada acessada. Páginas de produto / compra / checkout são bons exemplos disso. Com frequência, as pessoas acessam sites, e não páginas individuais.”

Dessa forma, certifique-se que todas as páginas que podem ser acessadas pelo usuário estejam de acordo com as diretrizes de qualidade do Page Experience, mesmo as não-indexáveis.

Isso nos mostra que o Google deseja que os sites sejam desenvolvidos para o visitante e não apenas para os robôs.

E o seu site, como está?

O site da sua empresa já atende a todas essas diretrizes? Caso esteja, parabéns, você será um dos queridinhos do Google mas, caso não esteja, temos várias soluções na Digital Pixel para ajudar você e sua empresa a ranquearem mais e melhor!

Preencha o formulário abaixo e vamos conversar!









claudio

Designer + Marketólogo, gosto de encontrar novos sentidos às imagens, e buscar novas ideias, esse é meu trabalho.

Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comente com o Facebook

R. Duarte da Costa, 405 - Liberdade - BH/MG - 31270-170

(31) 3384-8620

contato@digitalpixel.com.br

Voltar Para o Site

× Fale conosco