Quais são os primeiros passos no planejamento de um site?

Por Erik Willian

quais-sao-os-primeiros-passos-no-planejamento-de-um-site.jpeg

De fato, muitas empresas ainda pensam que a criação de páginas web é uma tarefa simples e rápida. Porém, muito pelo contrário: cada etapa de criação deve ser pensada e executada com cuidado. Apenas dessa forma os resultados serão mais consistentes, duradouros e baseados em uma boa experiência do usuário.

Para efetuar esse planejamento de site, a primeira fase é a de diagnóstico, em que todas as questões relacionadas às funcionalidades e objetivos devem ser levantadas. Isso garantirá que as demandas da empresa e do público-alvo serão entendidas e executadas no projeto.

Por isso, no post de hoje explicaremos os principais pontos que devem ser analisados nessa fase de diagnóstico, como demanda, entendimento da necessidade do público e análise de métricas, dentre outros. Boa leitura!

Demanda

Antes de começar a planejar um site, é necessário entender tudo quanto é necessário, desde o prazo determinado para que as páginas estejam prontas até definir uma equipe com seus devidos papéis. Afinal, o que deve ser feito no site? Quais são as reais demandas da empresa?

Nessas horas, uma prática muito comum é um setor levar em consideração apenas aquilo que é útil para eles. Assim, os outros setores não são consultados, por exemplo, sobre como a instituição poderia ter seus processos melhorados.

Mas isso é um erro, e atrasa todo o processo. Lembre-se, então, de envolver todas as pessoas que forneceram os conteúdos para o website, independentemente de seus setores.

Em outras palavras, a equipe da empresa responsável por acompanhar a construção do site devem planejar encontros entre os profissionais envolvidos, para acertar os ponteiros e garantir que as expectativas da empresa e o planejamento da agência estejam alinhados.

Inclusive, algumas áreas podem auxiliar bastante em todo o processo, como:

  • comunicação;
  • marketing;
  • tecnologia;
  • vendas.

De toda forma, dentre todas essas áreas envolvidas, deve ser nomeado um gestor responsável pelo projeto.

Entendimento da necessidade do público

Não só as demandas da empresa devem ser consultadas para fazer um planejamento de site. Além delas, é importante entender o que o público-alvo da corporação espera com seu site, uma vez que ele é feito para visitantes e clientes, e não para consumo próprio.

Nesse ponto, a partir de pesquisas e observações da concorrência, é preciso entender quais pontos são fundamentais e quais seriam inovações interessantes.

Por um lado, há uma série de serviços ou informações que são imprescindíveis para cada setor, como área do cliente, segunda via de boletos ou artigos úteis em blog para visitantes.

Você pode observar tudo isso em sites de empresas concorrentes, e ver quais são os pontos positivos e negativos de cada seção do site.

Por outro, há alternativas que poderiam melhorar a vida dos seus usuários, serviços que ainda não foram pensados ou executados da forma com que eles desejam. Para a encontrar tais necessidades, não se acanhe em perguntar aos possíveis e atuais clientes tudo quanto seria útil para eles.

Além dessa, outras formas para obter os dados são:

  • verificar quais são os hábitos e necessidade do público, como um todo;
  • relatórios das áreas de suporte, vendas e marketing quanto à insatisfação dos usuários;
  • mensagens enviadas a partir de serviços de atendimento, e-mail e redes socais.

A partir disso, organize os dados a partir do interesse da própria empresa em oferecer esses recursos, e veja com a agência qual é a disponibilidade de implementá-los. Agora, caso o site já exista e o desejo seja de reformulá-lo, você pode utilizar os dados já existentes dos usuários para as melhorias.

Além disso, é possível ver informações da audiência em plataformas como o Google Analytics, para ver as áreas do site mais acessadas e as que mais frustraram o leitor — que, normalmente, abandonou o site.

Por fim, você pode fazer pesquisas com usuários selecionados para que eles opinem quanto às principais seções do seu site e demonstrem quais são os pontos em que é necessário efetuar mais mudanças.

Análise de métricas

Grosso modo, métricas são estatísticas que podem ser interessantes para avaliações quanto à adesão do usuário, qualidade de visitação e retorno ao investimento efetuado. Assim, para um site novo, é fundamental levar em consideração as métricas que são mais interessantes para seu negócio.

Lembre-se de que algumas estatísticas podem não ser tão úteis para que a empresa aumente seu número vendas e clientes. Logo, preste atenção àquelas que mostram, com mais exatidão, se os seus objetivos estão sendo cumpridos, como:

  • retorno ao investimento efetuado (ROI);
  • número de cadastros ativos;
  • rejeição do site;
  • número de páginas visitadas por usuário;
  • custo por aquisição e por lead.

Contudo, vale ressaltar que, como cada empresa tem objetivos diferentes, não é possível definir qual é a melhor métrica. Cada caso terá suas especificidades.

Agora, se você já possui um site, faça uma análise completa dos seus dados atuais. A partir disso, você poderá entender quais são as áreas mais críticas do site.

Benchmarking

Sem dúvida, devemos valorizar o papel dos cases de sucesso. Eles podem ajudar a empresa a entender como encontrar alternativas interessantes para determinados problemas.

E não é necessário dar foco apenas à concorrência, visto que o objetivo é corresponder às expectativas dos usuários. Assim, procure por casos em que os problemas do cliente foram resolvidos, independentemente da área de atuação.

Só não se esqueça de adaptar as soluções ao seu público-alvo. Veja cada uma delas como formas para inspirar a criatividade, e não como modelos a serem copiados.

Relatórios

Por fim, é ainda importante finalizar essa fase com a criação de um relatório, contendo todas as informações coletadas. Tente chegar à conclusões objetivas sobre os principais pontos a serem implementados no site, os objetivos desejados, por que devem ser implementados, e o que o cliente espera dele.

Assim, toda a equipe saberá o que esperar e a agência contratada terá mais informações para que a criação do site seja conforme a expectativa criada.

Enfim, como vimos, diagnosticar as reais necessidades da empresa e do público é parte muito importante no planejamento de site. Isso permite cumprir com as necessidades da empresa e do público. Assim, os resultados acontecerão de forma mais natural, podendo aumentar o número de vendas e o reconhecimento da marca e dos seus defensores!

E aí, gostou do artigo? Ele foi importante para você entender quais são os primeiros passos a serem tomados? Então, aproveite para compartilhá-lo nas suas redes sociais, e auxilie ainda mais pessoas!

Erik Willian

Fundou a Digital Pixel em 2010, nascido em Belo Horizonte / MG, é experiente tanto na área de desenvolvimento como nas atividades de planejamento, atendimento. Atualmente é o responsável, na Digital Pixel pelo setor comercial e planejamento. Trabalhando com prospecção e adquisição de novas parcerias/clientes para a empresa. Participa ativamente dos projetos da empresa, e esteve presente desde a pré-contratação à entrega em mais de 1000 projetos web de diversos seguimentos.

Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Comente com o Facebook

Av. do Contorno - n°3979 sala 1004
Santa Efigênia - Belo Horizonte - MG
30110-021

(31) 3384-8620

contato@digitalpixel.com.br

Voltar Para o Site