Como Funciona a Indexação do Google?

Por Ana Izabel

O processo de Indexação do Google é, muitas vezes, uma grande dúvida para pessoas que estão começando seus sites ou mesmo pensando em profissionalizar os sites já existentes.

Uma relativa nova tendência surgiu e hoje, além de aumentar as vendas, as empresas estão em busca de uma visibilidade maior que a de sua concorrência para alcançar seus resultados positivos.

Isso sem falar que é grande também o número de pessoas físicas, que também estão em busca de visibilidade para seus sites, buscando transformá-los em um negócio rentável, ou apenas para alcançar um grande número de pessoas com interesses em comum.

Por isso, a batalha pelas primeiras páginas do Google é bastante acirrada, especialmente no modelo orgânico.

O Que é o Processo de Indexação do Google?

Antes de mais nada, é fundamental entender o processo de Indexação em si.

A Indexação do Google é quando determinada página ou site é colocado no campo de visualização do buscador, é como se falássemos para o Google, “ei, olha esse conteúdo que criei, veja se você gosta dele”.

Somente depois desta visualização é que a página é avaliada e premiada, ou não, no posicionamento do Google. Quanto mais aderente às diretrizes do buscador, mais bem colocada estará a página. Exatamente por isso, é comum o processo de Indexação ser usado como um sinônimo para SEO (Search Engine Optimization).

SEO

Atualmente se fala tanto em SEO que o termo até parece algo que todos possuem pleno domínio, entretanto, nem sempre as coisas acontecem assim tão fácil.

Portanto, vamos analisar o SEO com um pouco mais de cuidado. Por conceito, SEO pode ser definido como uma série de técnicas que visam a otimização, e por consequência, um melhor posicionamento de páginas e sites em geral. O foco desta técnica é oferecer, acima de tudo, uma ótima experiência para os usuários, sempre respeitando as normas que o Google entende como aceitáveis. Aliás, como regra, essas técnicas seguem todas diretrizes e normas do Google, fugindo assim dos famosos e maléficos black hats.

Gostou do conteúdo de nossa página? Veja outras publicações ou entre em contato conosco!

O Que é Black Hat e Por Que o seu Site Deve Fugir Desta Prática?

Existem inúmeras técnicas dentro do SEO, sendo algumas de simples aplicação e outras um pouco mais técnicas, embora possíveis também. Se seguidas à risca, as técnicas tendem a potencializar o processo de Indexação das Páginas.

Técnicas que potencializam a indexação:

Sitemap

O sitemap, ou mapa do site, tem uma função crucial no Processo de Indexação, afinal, é ele quem lista ao Google todas as páginas que devem ser analisadas e indexadas. Além disso, o sitemap também oferece informações como atualizações e relevância das páginas listadas.

Meta description

O Meta description possui como função oferecer um resumo do que será encontrado na página caso o usuário clique no link, entretanto, ele representa mais que isso. Este campo deve ser muito bem escrito de maneira a convidar o usuário ao clique, mostrando ao Google se tratar de um conteúdo relevante, agilizando o processo de indexação.

URL

A URL é a porta de entrada do seu site ou página, sendo assim, ela merece atenção. Em geral, é recomendado que sejam curtas, limpas e de fácil interpretação. É importante ressaltar que uma URL mal estruturada pode afugentar usuários e aumentar a taxa de rejeição da página, algo que afeta o processo de Indexação do Google.

Ping

O Ping funciona de maneira complementar ao Sitemap e possui a função de avisar o Google sobre atualizações nos conteúdos de páginas existentes. Considerando que estamos falando de um serviço oferecido pelo próprio Google, a eficácia é certa.

Conteúdo

Em vias gerais, o conteúdo é a base do sucesso deu um site! Além dele contar com informação relevante, ele deve possuir conteúdo único e muito bem estruturado.

Considerando que a base das diretrizes do Google está focada na experiência do usuário, ferramentas como imagens, subtítulos, bullet points e etc tendem a elevar o processo de indexação da página.

Além disso, considere a criação de blogues e vídeos. Ambas as ferramentas potencializam e agilizam a indexação.

Links

Os links, que podem ser internos e externos, mostram ao Google o tipo de site que ele está analisando. Links desconexos ou apontados para sites de má procedência indicam se tratar de site de má qualidade. Por outro lado, links apontados para sites de boa procedência e respeitando o assunto abordado indicam ao Google ser um site de confiança.

Dentre os dois tipos de links, o interno leva o leitor a conhecer outras páginas dentro do seu próprio domínio. Já os links externos são apontamentos do seu site para outros domínios e de outros sites para o seu domínio.

Podemos dizer que o processo de indexação depende muito mais do Google do que de você, entretanto, é preciso deixar todos os elementos devidamente alinhados para que, quando analisado, possa atingir os parâmetros do Google e, assim, ficar bem posicionado no buscador.

Gostou do conteúdo de nossa página? Veja outras publicações ou entre em contato conosco!

Ana Izabel

Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Comente com o Facebook

R. Duarte da Costa, 405 - Liberdade - BH/MG - 31270-170

(31) 3384-8620

contato@digitalpixel.com.br

Voltar Para o Site